Autossabotagem: Conheça Os 7 Inimigos do Seu Sucesso

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Todos nós temos alguns vilões impregnados em nossas crenças e comportamentos, que nos impedem de realizar sonhos!

A autossabotagem se resume em comportamentos que temos e, que, por meio deles, são criados empecilhos e problemas que nos impedem de atingir um determinado objetivo. São como pensamentos negativos que, inconscientemente, fazem com que a gente aja no sentido oposto às nossas necessidades, metas e desejos.

Ou seja, se trata de um processo inconsciente que te coloca contra seus próprios desejos, impulsos e pensamentos. E, por meio desse processo, você acaba agindo de modo contrário àquilo o que quer fazer. A chave para destravar todo esse fluxo, vem por meio do Autoconhecimento, que nada mais é do que conhecer tanto os seus pontos fortes, quanto aqueles que ainda precisam ser aprimorados.

Conheça, a seguir, os 7 Maiores Vilões da Autossabotagem elencados pelo Filósofo e Especialista em Psicologia Positiva Rodrigo Queiroz e que podem estar impedindo seu desenvolvimento e a realização de seus maiores sonhos!

1. Procrastinação

Esse vilão da autossabotagem é aquele sujeito que, quando toma posse de você, te leva a deixar para depois aquilo que você pode fazer agora. E, de acordo com um artigo publicado no jornal The New York Times, e referenciado no portal Vix, um a cada cinco indivíduos é procrastinador crônico.

“A procrastinação é nociva, como um vilão em sua vida, que te boicota e impede seu desenvolvimento e crescimento. Ela se manifesta muito comumente no campo profissional, visto que as pessoas trabalham muito em áreas que não gostariam de estar trabalhando e fazem coisas sem querer estar fazendo. Isso ajuda muito a fortalecer esse tipo de vilão na sua consciência, no seu comportamento”, esclarece o Prof. Rodrigo Queiroz, Filósofo e Especialista em Psicologia Positiva.

Embora se manifeste comumente na vida profissional, a procrastinação pode afetar todas as áreas das nossas vidas.

2. Perfeccionismo

Sabe quando te perguntam, em uma entrevista de emprego, qual é o seu maior defeito? Por acaso você já respondeu: “Sou perfeccionista‘’, como se isso fosse uma virtude velada?

“Essa resposta vem com o intuito de como se aquele que é perfeccionista fizesse as coisas com muito capricho e detalhamento. Porém, quando o profissional de RH faz uma leitura desse indivíduo, provavelmente entende que ele é um sujeito despreparado e não sabe ser honesto ou, se for verdadeiro, não pode estar em nenhuma equipe de trabalho, pois o perfeccionista quase nunca entrega o trabalho prometido, já que raramente se sente satisfeito o bastante.

(…) O Perfeccionista tem muita dificuldade em entregar aquilo o que foi delegado a executar, pois fica se sabotando o tempo todo; a tarefa nunca está pronta, pois nunca está perfeita”, pontua o especialista.

Essa pessoa está cheia de desculpas, e isso também desencadeia ansiedade – já que há uma intensa preocupação sobre agradar o próximo. Ou seja, acaba dependendo absolutamente da aprovacão das outras pessoas. Esse é o grande problema do verdadeiro perfeccionista!

Preparamos um e-book com um aprofundamento maior sobre cada um dos vilões e é totalmente gratuito. Baixe já o seu clicando aqui!

3. Síndrome do Impostor

Sempre há no círculo social aquela pessoa que alcança objetivos incríveis na vida, mas não se considera merecedora de tamanho sucesso. Conseguiu se lembrar de alguém? É como se ela contasse com a sorte, ou se tudo aquilo fosse o resultado de um trabalho muito árduo, sem a presença de talento e habilidades especiais? Pois é, essa pessoa é uma impostora de si.

“O indivíduo que tem instalado nele o impostor vai sempre se sentir indigno, e esse é o grande drama. A Síndrome do Impostor, infelizmente, acomete a mente de muitas pessoas. E qual é a janela dele, por onde ele pula? O Impostor vem como um vilão no seu imaginário; ele se instala em você por meio da autoestima mal- resolvida, a baixa autoestima”, frisa Queiroz.

Quem está preso nesse ciclo se veste de argumentos inteligentes, porque, talvez, ali, tenha dito para si: “Eu não fiz mais que o meu trabalho”!

4. Ansiedade

Segundo o último levantamento feito pela OMS (Organização Mundial da Saúde), o país conta com mais de 19 milhões de ansiosos. A Ansiedade é uma verdadeira Vilã da Autossabotagem; e, na prática, nada mais é do que o pensamento acelerado, um verdadeiro “excesso de futuro”. E esse dado, embora já seja muito preocupante,

“Ela tem um aspecto cheio de nuances, e cabe aqui nos atentarmos a uma questão bem peculiar, que é a suspensão do indivíduo do momento presente: afinal, como eu posso identificar que sou uma pessoa ansiosa? Com que frequência durante o dia me vejo pensando nas preocupações do ‘amanhã’? Um ansioso se trata daquela pessoa que suspende o momento presente para viver em uma fantasia, uma projeção imaginativa de uma realidade pouco palpável – mas que traz outro tipo de paralisação e sintomas físicos – e que altera completamente a relação com a sua realidade”, esclarece o Filósofo.

5. Vitimismo

A pessoa que se faz de vítima é aquela que acredita, de alguma forma, que tudo está contra ela, sendo uma verdadeira vítima de todas as circunstâncias. Ela é alguém que faz tudo como deve ser feito; só que ninguém reconhece seu esforço, a aceita, a ajuda, colabora ou exalta.

Enfim, ela se sente a vítima do mundo, e isso é um grande problema, pois, dentro do vitimismo, se instala a semente da depressão, já que há um negacionismo da própria existência, da própria identidade e do próprio valor. “O vitimista, também desenvolve algumas patologias curiosas, como a mania de perseguição, que é algo que se caminha juntamente a ele, e se confunde, até”, comenta Rodrigo.

Todo vitimista tem mania de perseguição, pois, se o mundo está contra ele, ele precisa dar nome aos culpados, precisa reconhecer claramente e validar que aquela impressão dele é verdadeira. “Para isso, vai sempre escalando pessoas”, frisa o especialista.

O vitimista acredita que tudo e todos estão contra ele, e essa á a razão pela qual seus sonhos e projetos não dão certo.

6. Culpa

No dicionário, a culpa é explicada como “responsabilidade por dano, mal, desastre causado a outros“. A pessoa que está se autossabotando por meio desse sentimento, então, se responsabiliza por acontecimentos e situações que, muitas vezes, podem não estar sob seu controle (lembrando que estamos falando sobre autossabotagem).

“É diferente do vitimismo, onde o indivíduo acha que está sempre sendo perseguido e que o mundo que está contra ele; no caso da culpa, o culpado assume para si exageradamente uma determinada responsabilidade. Isso se confunde muito com a autorresponsabilidade, que é um outro nível de consciência, muito claro… Mas o culpado não: ele tem esse negativismo de reconhecer para si que é incapaz das coisas – e, se tudo dá errado, é porque ele está no meio”, fomenta Queiroz.

7. Medo

“Temor, ansiedade irracional ou fundamentada; receio“. Chegamos ao nosso último vilão. No final das contas, tudo é sobre medo: já percebeu? É o medo de errar, e não ser aceito, de ser julgado, de não conseguir, de perder… Ele é uma sombra que está presente na nossa estrutura cognitiva, importante para as análises críticas das nossas situações. Mas se transforma em um vilão quando ele paralisa a sua capacidade crítica de análise!

“O medo te leva a avaliação de segurança, pois ela é a necessidade mais básica de todos nós, e é esse é o medo que te traz prudência. Já aquele sentimento de medo que te paralisa é o que, ao mesmo tempo, adoece; você não tem evidência sobre o que te amedronta, apenas tem uma projeção fantasiosa”, pontua Queiroz.

O medo está presente em todos os Vilões da Autossabotagem; e, aqui, a gente coloca ele como um sabotador destacado – mas aquele que paralisa, o medo que te impede de fazer o movimento, de se comprometer; o medo que anula sua coragem. “Porque a coragem, enquanto força interna, é você ir com medo mesmo!”, finaliza Rodrigo.

Gostou do assunto? Então, não deixe de baixar esse presente especial que preparamos para você! Um e-book com um aprofundamento maior sobre cada um dos vilões e é totalmente gratuito. Baixe já o seu clicando aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.