Pesquisa revela a “cura para o ciúme”. Será?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Segundo o estudo, inveja, ciúme e até desilusões amorosas poderão, futuramente, serem tratados com medicamentos. E a resposta para isso você confere a seguir!

Estudiosos responsáveis por uma pesquisa publicada pelo Instituto Nacional de Ciências Radiológicas do Japão, na renomada revista Science, revelaram que, com o passar dos anos, uma simples pílula poderá evitar o sofrimento causado pelo tão famoso “coração partido”. Como isso é possível? Simples: foi descoberto, que, quando uma pessoa sente inveja ou ciúme, a área que entra em atividade no cérebro é a mesma que fica ativa quando sentimos dores físicas!

Então, afinal, qual a origem do ciúme?

Este é o tópico mais importante aqui: durante a pesquisa, voluntários foram colocados à prova: se uma pessoa, por exemplo, tinha mais bem materiais e sucesso profissional em relação à outra, enquanto conversavam, o Córtex Anterior Cingulado (CAC) – região responsável por regular tanto funções autônomas – como a pressão sanguínea -, quanto cognitivas, como a emoção e o aprendizado -, era ativado; isso mostra, então, que tanto a inveja quanto o ciúme são emoções realmente dolorosas!

Mas por que a gente sente esse tal de ciúme?

Bem, quando enxergamos um problema (seja ele real ou apenas coisa da nossa cabeça), temos a tendência de querermos eliminar qualquer insegurança ou ameaça que nos faça sentir em desvantagem ou sem proteção. Lembrando que você pode conferir dicas para elevar a autoestima e fortalecer a autoconfiança baixando nosso e-book gratuito!
O ciúme acaba criando uma barreira dentro de nós, nos dividindo em partes capazes de criar um grande dilema; sabemos que ele é, sim, prejudicial às nossas relações. Mas, por outro lado, queremos que essa situação seja resolvida, que tenhamos atenção e que nosso senso de justiça seja aceito.

E voltemos às crenças limitantes!

Um psicoterapeuta alemão chamado Bert Hellinger, que criou a abordagem da psicoterapia sistêmica (Constelação Familiar), revela que o ciúme está atribuído a 4 fatores diferentes: o primeiro, é a confirmação antiga de que não merecemos amor; a segunda, de que devemos ser fiéis às nossas crenças familiares; a terceira, de que operamos uma identificação inconsciente com outra pessoa prejudicada e, por fim, a quarta, a de que devemos cumprir uma obrigação pessoal.
Pensando em tudo isso, precisamos refletir o que pode estar resultando o ciúme e se ele está sabotando o seu relacionamento afetivo, familiar ou suas amizades.

Concluindo…

Aprenda a se auto observar e, mais do que isso, procure lidar com suas próprias reações com base no autocontrole e direcionando sua atenção para pensamentos construtivos e que tenham sentido.
A honestidade é uma força de caráter muito importante quando falamos de ciúme, também, já que diálogos abertos, sinceros e verdadeiros são grandes peças-chave na superação de uma crise de ciúme, evitando desconfortos e corrosões em suas relações!

Ei! Você já conhece o nosso mais novo e-book? Preparamos esse presente para você, de forma completamente GRATUITA.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é blog_ebook3.jpg

Em CONHEÇA-TE E TRANSFORME SUA VIDA você vai encontrar textos que irão ajudar a elevar sua autoestima, compreender o poder transformador do perdão e, ainda, ter à sua disposição outras séries de ferramentas que transformarão sua maneira de enxergar a vida. Basta se inscrever clicando aqui e você receberá no seu e-mail o link para download! BOA LEITURA!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.